Malafaia fala em São Paulo que "não apoiará políticos com ideologia de gênero"

Malafaia faz discurso ao lado do governado de SP Geraldo Alkimin e do prefeito João Doria dizendo que  que não vão negociar seus valores


Por: Leandro Veras   20/agosto/2017
Pastor e líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia - (Foto: Reprodução da web)
Não sei para vocês meus amigos e amados irmãos em Cristo. Mas quem é Silas Malafaia, para discursar ao lado do governador de São Paulo, Geraldo Alckimin, e do prefeito João Doria em um evento na zona norte da capital paulista, onde se reuniram segundo notícias, vários líderes evangélicos. Quem é Malafaia para falar valor cristão ao dize que "não vão negociar os nossos valores com políticos que defende o aborto, casamento gay, legalização das drogas e ideologia de gênero". Justamente Malafaia, que já apoiou tanto políticos presos ou investigados por corrupção, como é o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado a mais de 9 anos pelo juiz Sérgio Moro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo. O mesmo Malafaia, que cita a Palavra de Deus, mas não alertou seu amigo, o pastor e líder da Igreja Assembleia de Deus, ministério do Bom Retiro em SP, Jabes de Alencar, que separou da Pastora Zilmar Alencar após 35 anos de casamento, para simplesmente se casar com a "Pastora" Nani Abílio, filha do Apóstolo Airton Abílio do Ministério Internacional Visão Profética, a MIVP de Jundiaí, SP, o que na minha Bíblia, não é recomendado. 1 Coríntios 7:10,11

E após ser aplaudido quando fala em valores familiares, teve a cara de pau em acrescentar, que a ideologia de gênero é como se fosse uma "engenharia do diabo para destruir às famílias" - A realidade é que não só Malafaia, Jabes Alencar, estão mais interessados com a "honra e imagem" tanto que os dois indócis não dão a mínima para tornar público sua violações bíblicas e, além disso, exigirem que os atos de sua própria inconsequência não gerem comentários e murmúrios. Para eles, como para muitos líderes de igreja, a opinião pública é mais importante do que a consciência bíblica.

A verdade é que devemos ser mais fortes para o bem do que para o mal, ampliando em debates conscientes, e redirecionando ao público que se interessou desde o primeiro momento obter este conhecimento. Desta forma coloco este blog Cristão Consciente a disposição de amigos e irmãos que justifiquem biblicamente este aspecto, de apontar o dedo na cara de outro, e mesmo assim apoiar o erro de seu irmão acerca do divórcio. Lembre-se que, exigir o cumprimento do dever de uma Pastor também é dever de todo cristão!

Até a próxima
Deus lhe abençoe!