"O poder da Oração" - Salmos 142: 1-2

Foto: Reprodução da web

"Em alta voz clamo ao Senhor; elevo a minha voz ao Senhor, suplicando misericórdia. Derramo diante dele o  meu lamento; a ele apresento a minha angústia." Salmos 142: 1,2


Com certeza muitos de vocês meus amigos e amados irmãos em Cristo já devem ter se deparado com o versículo escrito em Mateus 7:7 que diz: "Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta", ou com Tiago 4:2  que afirma que: "Não têm, porque não pedem". Mas quantas vezes vocês pediu, buscou e até mesmo bateu. Mas, mesmo assim, não esta feliz e não vê Deus responder suas oração. Até que nós nos deparamos com a resposta de Deus em Tiago 4:3 que diz que, "quando pedimos, não recebemos, pois pedimos por motivos errados, para gastar em nossos prazeres".

# Curta Cristão Consciente no Facebook
# Assine Cristão Consciente no FeedRSS

O fato é além de orar, precisamos aprender ter conhecimento que orar não é apenas pedir. Orar é conversar com Deus, é desfrutar o maior tempo com ele, buscá-lo para aprender conhecê-lo, reconhecer que você é totalmente depende dele. Não é separar um tempo para ele, como muitos dizem. É fazer dele o seu tempo!!! É reconhecer que ele é dono de seu tempo. É pedir que ele fala ao seu coração tudo aquilo que você precisa ouvir e não o que você deseja ouvir.

A verdade é que sem oração, nunca receberemos nada de Deus. A oração é como se foce o sistema "WhatApp" que todos os dias você se comunica com seus amigos. Devemos deixar sempre ligado, e a todo momento orar por tudo que nos preocupa, independentemente da gravidade ou da questão. Lembre-se amados, que ORAR é com toda certeza um, ou o maior privilégio, mas o poder da oração sempre será uma prerrogativa de Deus e nunca sua como muitos pensam.

Até a próxima
Deus lhes abençoem!

Sesc recorre da decisão que impediu de apresentar Jesus como transexual

Por: Leandro Veras - com conteúdo Estadão
(Foto: Reprodução Site do Sesc)

Só mesmo em um país (Brasil), onde presidente, e ex-presidentes da República, e maioria das autoridades políticas que estão sendo acusados e investigados por corrupção, se vê brincar com a fé das pessoas de forma tão banal e inescrupulosa. Pois é exatamente isso que o Sesc está fazendo no momento que decidiu recorrer da decisão expedida pelo juiz Luiz Antonio de Campos Júnior ao impedir a apresentação do espetáculo "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu", prevista para o dia 15, na unidade de Jundiaí.

# Curta Cristão Consciente no Facebook

O fato é que este texto escrito pelo dramaturgo britânico Jo Clifford que vive na escócia traz uma mistura de monólogo e contação representada em um ritual que remete à "Jesus" ao tempo presente, na pele de uma mulher transgênero. Na peça, dirigida por Natalia Mallo, um empreendedor multi-artista e cultural nascido na Argentina conta a história bíblica conhecida praticamente por todos os cristãos como "O Bom Samaritano", "A semente de mostarda" e "A Mulher adúltera", o que na minha opinião, não só ofende a fé das pessoas, mas ridiculariza O Evangelho de Cristo, para impor uma especie de reflexão para os que chamam de intolerância sofridas por transgêneros e minorias em geral. Será que Jo Clifford teria a mesma coragem em fazer o mesmo com a fé dos muçulmanos? Usar o Alcorão da mesma forma que usou a Bíblia? Fazer do profeta Maomé, o mesmo que fez com Cristo?

Já dizia Clodovil, que mesmo sendo gay,  chegou à fazer inúmeras criticas à comunidade GLBT, ao casamento gay. Tanto que passou a ser visto pelos religiosos e conservadores como um "gay exemplar", na qual todos homossexuais deveriam se espelhar. - "Não sei o porquê de toda essa luta para aprovar o quê (casamento gay), se nós somos filhos de heterossexuais..." - "Eu não tenho orgulho nenhum de ser gay. Eu tenho orgulho de ser quem eu sou." - "Eu optei por me espelhar num Leonardo da Vinci, e não num travesti de rua, que se veste de mulher e se prostitui." - "Com certeza, vocês me convenceram a não participar dessa para gay, pois eu sou a favor da família."

(Com conteúdo Estadão)

Crianças de Axé no Candomblé

Por: Leandro Veras - Com Conteúdo Site Extra
Foto: Reprodução da web
Você já deve saber que o Candomblé é uma religião que cultua dividades ligadas à natureza, chamadas Orixás. Mas com certeza nunca imaginou que Orixá pudesse significar "vida", fazendo referencia ao nascimento de uma criança. Foi exatamente desta forma que o Site de Extra, deu a notícia pensando no futuro das religiões afro-brasileiras que Jaqueline Zanini ou Jak D'Dan, iniciada para Besen por Dona Arturina de Obaluaiyê, criou o evento Crianças de Axé.

# Curta Cristão Consciente no Facebook

No evento Jak D'Dan homenageia crianças e adolescentes iniciadas ou não, mas que se notabilizam dentro dos segmentos afros. Tanto Jak disse que, o evento começou em 2010 quando ela fez uma viagem a Uibá, no Benin, e um sacerdote no templo das pítons lhe previu o sucesso, e que a partir daí está sendo realizado uma vez por ano, onde faz uma festa com certificado, guloseimas e muitos souvenires.

Neste ano o evento Crianças de Axé, será dia 01 de outubro, às 14h, no Museu do Samba, Centro Cultural Cartola na Rua Visconde de Niterói 1296, Mangueira/ RJ, com o apoio do Jornal Icapra de Marcelo Fritz de Oxaguian.

(Com conteúdo Site Extra)
Até a próxima
Que Deus lhe abençoe!

Ministros do STF discutem se aprovam ensino religioso nas escolas públicas

Ex-ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim fez acordo entre Brasil e Vaticano para implementar ensino religioso nas escolas públicas


Por: Leandro Veras - Com conteúdo, Estadão, Exame
(Foto: Reprodução da Web)
Com tanta questões muito mais importante para ser resolvidas em nosso país, como a questão da corrupção que envolve empresários e políticos do mais alto escalão, o Supremo Tribunal Federal (STF) se dá ao luxo em em querer discutir no dia 20 de setembro uma ação que, ao meu ponto de vista nunca deveria ser discutida, o ensino religioso nas escolas públicas de todo país. Principalmente meus, se tratando do Brasil, que é oficialmente um Estado laico, pois assim determina a nossa Constituição, que prevê a liberdade de crença, além de proteção e respeito à qualquer manifestação religiosa.

# Curta Cristão Consciente no Facebook

A ação em julgamento no Supremo, foi assinado em fevereiro de 2010 pelo então ex-ministro das Relações Exteriores no governo Lula, Celso Amorim. Que na minha opinião, teve a canalhice de promulga um acordo entre Brasil e o Vaticano, ao afirmar que o "ensino religioso, católico e de outras confissões religiosas" constitui disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental. Ou seja. O "Brasil com toda certeza estaria deixando de ser um Estado laico, e adotando o cristianismo católico como sua religião oficial".

O que me chama atenção neste caso meus amados. É que mesmo tendo três ministros que votaram no sentido de que o ensino religioso ministrado em escolas públicas deve ter caráter não confessional, o que determinada que nenhuma crença se estabeleça dentro da sala de aula, o que duvido muito que aconteça. Tanto que todos os cinco ministros que votaram concordaram que o ensino religioso deve ser facultativo, conforme previsto na Constituição Federal e na Lei de Diretrizes e Bases.

Já a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, afirmou na última quinta-feira, 31, que a "religião e fé repeito ao domínio privado, e não público, ao acompanhar o voto proferido no dia anterior pelo relator da ação, o ministro Luís Roberto Barroso. Que chegou a dizer que somente o modelo não confessional de ensino religioso nas escolas públicas é compatível com o princípio de um Estado laico. Apenas nessa modalidade, a disciplina consiste na exposição neutra e objetiva de doutrinas, práticas, aspectos históricos e dimensões sociais das diferentes religiões. Tanto que o ministro Luiz Fux concordou com Barroso e com a ministra Rosa Maria Weber, ao dizer que a "confessionalidade do ensino público ultraja de forma a liberdade individual religiosa e a igualdade ao impor uma pré-concepção religiosa, o que implica inequivocamente no vedado proselitismo".

No entanto entanto o ministro Alexandre de Moraes, abriu uma divergência na sessão plenária ao defender a possibilidade de que o ensino religioso seja confessional, ou seja, uma religião especifica. - "A meu ver, não se pode substituir os dogmas da fé do ensino religioso por algo descritivo, narrativo. Você não está ensinando religiosamente aquele que se inscreveu numa determinada fé se você descreve dessa, daquela ou da outra. Isso pode ser inclusive dado como história das religiões, mas não é ensino religioso", o que descordo totalmente.

O fato meus amados, é que está lei de Diretrizes e Bases como está sendo chamada, não passa de uma enorme besteira, principalmente se tratando que o ensino religioso é de matrícula facultativa ou não, esta lei é simplesmente uma máscara para colocar como "o catolicismo" como religião oficial no Brasil.

(Com conteúdo Estadão, Exame)
Até a próxima
Deus lhe abençoe!

Pesquisa diz que mesmo considerando pecado, cristãos assistem pornografia

Por: Leandro Veras - Com conteúdo Metrópole
Foto: Reprodução da web
Em uma pesquisa feita pela Universidade de Oklahoma mostra claramente de como a Palavra de Deus é fiel e verdadeira quando diz: "Se declaramos que não temos pecado algum enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós" 1 João 1:8. Tanto que o estudo, aponta que os homens cristãos lideram a lista dos mais "hipócritas" em relação ao assunto. Segundo o estudo, os evangélicos entrevistados apresentaram um comportamento "incongruente", ou seja, que não é condizente, que não está de acordo, impróprio, inadequado ou sem propósito, em relação ao modo de pensar e de agir. - "Cristãos conservados são bem mais suscetíveis a rejeitar pornografia que outros americanos, disse o autor do estudo Samuel L. Perry ao começar perguntar se religiosos acham imoral, porque então assistem?

# Curta Cristão Consciente no Facebook

Além disso, a pesquisa fez uma comparação com quem não tem religião, e mesmo assim constatou que os evangélicos foram mais propensos a consumir pornografia, mesmo dizendo que é moralmente errado. Tanto que para explicar, Perry disse que às "suspeitas foram confirmadas apesar dos evangélicos terem a pior visão sobre a pornografia, eles não se diferenciam dos ateus e agnósticos quando se trata do quanto consumem esse tipo de produto".

O que chama atenção nesta pesquisa, foi que o autor não conseguiu determinar porque os homens mesmo sendo evangélicos têm esse comportamento. As dúvidas de Perry resultaram na pesquisa chamada "Not Practising What You Preach: Religion and Incongruence Between Pornographi Beliefs and Usage", algo como "Não praticando o que você prega: religião e incongruência ebtre crenças de pornografia e uso". Segundo algumas informações, o estudo foi baseado em respostas de mais de 2 mil americanos.

Até a próxima
Deus lhe abençoe!

"Ouvido a voz de Deus"

"Filha, a sua fé a curou!" Vá em paz e fique livre do seu sofrimento." Marcos 5:34


Por: Leandro Veras   26/agosto/2017
Foto: Reprodução da web
Uma das coisas que me dá prazer, além de estudar a Palavra de Deus (Bíblia) sem qualquer dogma religioso, é ler livros que contam às histórias de vida das pessoas, biografias. Uma dessas biografias que me encantou, foi a vida de Joana D'Arc. Uma líder durante a Guerra dos Cem Anos contra a Inglaterra, que se tornou heroína para seu povo e santa para Igreja Católica. Segundo o livro, Joana D'Arc dizia que sempre ouvia vozes, e que essas vozes é que a guiava em suas estratégias militares, na guerra. Independente da sua fé meus amigos e amados irmãos em Cristo. Tente não pré-julgar, dizendo que à voz  que ela ouvia era do inimigo, ou de algumas entidade demoníaca. Porque aquilo que para você pode parecer como voz do inimigo (Satanás), para alguns pode representa uma intimidade com Deus. No entanto a ciência, acaba de acenar essas vozes com uma outra explicação. Segundo o psiquiatra americano Philip Corlet, e professor da Universidade Yale, nos Estados Unidos, disse que algumas "figuras históricas, como  é o caso de Joana D'Arc, pode ter sofrido de alucinações, e que em cada vinte pessoas apresentam este tipo de sintoma, mas o que mais curioso, é que muitas delas de alguma forma, tiveram experiências espirituais".

# Curta Cristão Consciente no Facebook

Corlet que coordenou um grupo de estudo, publicado no início deste mês, teria como objetivo de provar de alguma  maneira que os seres humanos são suscetíveis a alucinações, ou seja, "percepções sem estímulos externos", quando possuem alguma crença, qualquer crença. Na maioria das vezes de cunho religioso, mas nem sempre.  


Na minha opinião, e sem demagogia meus amigos e amados irmãos. Quem de vocês nunca ouviu a música "Ouço Deus me chamar", da cantora gospel Ludmila Ferber. Ou será que quando ouviu a voz, você tenha simplesmente achado uma intuição maluca, ou uma esperança enorme. Se nada lhe restou. Aliás, a única coisa que você tem para dividir é sua aflição. Talvez seja isso que esteja lhe impedindo de ouvir à Deus. Puxa, foram tantos passos na direção do Senhor, e você só se importou em ouvir a voz de outras pessoas ao seu redor. Para isso meu amados, precisamos estar limpos, sem religiosidade, alinhados em uma sintonia com a fé no Senhor. Quando você notou essas pessoas, sua audição foi interrompida. Você recuou!

Quando olho para o que está escrito em Marcos 5:4, vejo uma mulher ouvido Cristo, o que foi fundamental para alcançar vitória. Tente descrever com atenção a a imagem da mulher que Jesus Cristo elogiou por causa da fé, ou por causa que ela o ouviu. Não se tratava de você ser um bom ou uma boa dizimista. Nem mesmo um membro fiel, que segue a risca os dogmas impostos pela sua igreja. Essa mulher nem mesmo foi aplaudida. Muito pelo contrário, por ela ser pobre, na minha opinião ela foi exaustivamente humilhada. Pense!!! Uma mulher que sofria de hemorragia havia doze anos, e que ouviu que Jesus Cristo iria passar, e que poderia curá-la. Essa foi sua esperança.

Até a próxima
Deus lhe abençoe!

Secretária de Temer é avisada para não fazer mais cultos evangélicos no gabinete

Secretária do presidente Temer, Fátima Peales, recebe recomendação da Comissão de Ética Pública da Presidência da República para parar cultos evangélicos no órgão 


21/agosto/2017  atualizado por: Leandro Veras
Secretária Fátima Pelaes - (Foto: Reprodução da web)

Como cristão, ou evangélicos, sabemos que é natural fazer cultos em residências ou até mesmo em horários oportunos no trabalho. Mas o que podemos comentar sobre o caso da secretária Especial de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, que vinha já algum tempo realizando cultos evangélicos na sede do órgão em Brasília, e segundo algumas notícias, vinha constrangendo alguns profissionais da pasta, obrigando-os a participar dos atos, o que na minha opinião e segundo a Palavra de Deus em Zacarias 4:6 é errado. Tanto que o caso chegou na Comissão de Ética Pública da Previdência da República, o que limitou-se a enviar uma recomendação à titular da pasta para que ela não realize mais cultos em seu gabinete administrativo, durante o horário de expediente. O que infelizmente mesmo sendo consultada pela Comissão de Ética por duas vezes, a secretária de Mulheres, órgão vinculado ao Ministério da Justiça, não se pronunciou, o que na minha opinião é mais um erro, o bom testemunho 1 Timóteo 3:7.

Culto sendo realizado na sede do órgão em Brasília
(Foto: Reprodução da web)
Já o presidente da Comissão, Mauro Menezes, disse que o colegiado não aplicou nenhuma sanção contra à secretária. "Mas se recomendou, de maneira clara e objetiva, que não deveria haver qualquer espécie de constrangimento a servidores ou ocupantes de cargos no âmbito da Secretaria, para que estes servidores tenham de participar de cultos religiosos, que não fosse constrangidos e que não houvesse retaliação ou prejuízo a qualquer servidores que se recusasse a participar do ato, no âmbito da Secretaria".  E mais. De acordo com algumas informações, a Comissão teria avisado que a secretária também "não pode conceder nenhum benefício pelo fato do servidor tomar parte deste encontros, cultos ou momentos de oração".

Segundo a redação da Agência do Estado, diz que a denúncia teria chegado à comissão em março deste ano, acompanhado de fotografia mostrando a secretária Fátima Pelaes participando de culto em seu gabinete, ao lado de servidores. Foi desta forma que a comissão "decidiu recomendar que o gabinete da secretaria não seja usado para este tipo de manifestação", mas que poderia ser feito em outro lugar, mas não no gabinete da principal autoridade e de preferência fora de horário do experiente".

Vale lembrar meus amigos e amados irmãos em Cristo, que o nosso país, Brasil, é um Estado laico, e a Igreja não pode interferir no Estado. Tanto que no artigo 5º da Constituição Federal define que "é inviolável a liberdade de consciência e de cresça".

Até a próxima
Deus lhe abençoe!